Comissão de Saúde, Educação, Cultura e Meio Ambiente dialoga sobre Municipalização de Escolas

Texto: Fábio Araújo (DEM), Fabrício Carvalho (PDT) e Alex Trindade (PDT)/Foto: McGiver Silveira

guaibaNo dia 10 de julho, a secretária Municipal de Educação, Virgínia Guimarães, apresentou a todos os vereadores as metas para a Pasta em 2018; e, dentre essas ações, constou a intenção de municipalizar as Escolas Carmem Alice Laviaguerre (CIEP) e Evaristo da Veiga, já oficializadas a 12ª CRE pelo Prefeito Municipal.

Com essa informação, os integrantes da Comissão de Saúde, Educação, Cultura e Meio Ambiente, prezando pelo diálogo e transparência, entenderam ser necessário, também, ouvir as demais partes envolvidas neste processo.

Então, na tarde de terça-feira, 18, ocorreu reunião de trabalho da Comissão, contando com a presença da direção e comunidade escolar de ambas as escolas, do Cpers, 12ªCRE, e entidades de Bairro.

O encontro teve como pauta, justamente sobre o interesse do Executivo em iniciar o processo de municipalização das Escolas Evaristo da Veiga e Carmem Alice Laviaguerre (Ciep), como uma alternativa de atender as demandas, principalmente na área de Educação Infantil.

A mesa foi composta por membros do CPM e Conselho Escolar das duas escolas citadas, da Comissão de Educação, 12ª CRE e Cpers. Acompanharam a reunião, pais, comunidade escolar, e representantes da sociedade civil, o Vereador Ale Alves (PDT) e a assessoria do Vereador Bento do Bem (PMDB).

 “Nós, da Comissão de Educação, estamos fazendo o nosso papel, abrindo o diálogo entre as partes”, destacou a Vereadora Professora Claudinha Jardim (DEM), que preside a Comissão de Educação.

Cátia Corletta, representando a 12ª CRE, salientou que o Executivo Municipal enviou ofício demonstrando o interesse da Municipalização. Salientou, ainda, que agora é necessária a manifestação da comunidade escolar, através de atas, com a concordância ou discordância sobre a Municipalização das referidas escolas.

Representantes das duas escolas manifestaram-se totalmente contrários a municipalização das mesmas, devido a incertezas com relação aos recursos humanos, o patrimônio, o deslocamento dos alunos da rede estadual, a qualidade do ensino e a vida funcional dos servidores do Estado. Salientou-se, ainda, que em algumas escolas já existem parcerias com o Município, sem qualquer contrapartida do mesmo. O Cpers também se manifestou de forma contrária a Municipalização.

“A falta de vagas na educação infantil é uma questão a ser resolvida pelo Executivo Municipal e este problema não deve ser transferido ao Estado, muito menos à comunidade escolar envolvida”, disse o Vereador Dr. João Collares (PDT).

A Comissão de Educação, como encaminhamentos finais, sugeriu novas reuniões, em que se pudessem abrir diálogos junto com o Conselho Municipal de Educação, o Sindicato dos Professores Municipais, bem como a Secretaria Municipal de Educação, o que foi indeferido como proposta pelos presentes. A Comissão também sugeriu a realização de audiências públicas onde além de servidores e profissionais da área da Educação, tanto do Estado, como do Município, pudessem estar presentes os pais de alunos das escolas municipais e estaduais dos entornos, da Zona Norte e Zona Sul, o que também não foi aceito pelos presentes.

Como sugestões à Prefeitura, os presentes elencaram a busca de novas parcerias com a Coordenadoria de Educação, na cedência de salas para a educação infantil em outras escolas estaduais; análise de terrenos e prédios públicos para organização de novas escolas municipais, dentre outros. A Escola Carmem Alice Laviaguerre, que já cede três salas para a Educação Infantil para a EMEI Maria Dionorah está aberta para continuação desta parceria. A Escola Evaristo da Veiga, por sua vez, também se mostrou aberta a parceria e cedência de salas para a Educação Infantil.

“Este é um tema bastante complexo; nós, enquanto Comissão de Educação, estamos abrindo o espaço para a pluralidade de ideias e acreditamos no diálogo como busca de soluções destas situações que envolvem duas comunidades escolares ”, complementou a Vereadora Professora Claudinha Jardim (DEM).

Sessão Solene é marcada por muita emoção na entrega dos Títulos de Cidadão Guaibense

 Texto e foto: McGiver Silveira

Na semana passada, aconteceu na Câmara de Vereadores de Guaíba a Sessão Solene para Concessão de Título de Cidadão Guaibense a três pessoas que escolheram Guaíba como sua cidade do coração. Aqui eles residem há muitos anos, além de prestarem importantes serviços para a sociedade, colaborando com o desenvolvimento do município.guaiba

O Vereador Juliano Ferreira (PR) concedeu o Título de Cidadão Guaibense a Marco Antônio Flores Bandeira, natural de Santa Maria. Ele chegou ao município em 1983 e foi responsável pela formação de centenas de jovens atletas, por meio de sua escolinha de futebol, União Bandeirantes.

Bandeira, como é conhecido, possui mais de 20 anos de trabalho voluntário na cidade, atuando de forma incansável pelo esporte.

 A segunda homenagem da noite foi concedida pela Vereadora Professora Claudinha Jardim (DEM) ao Professor Jorge Marques de Deus.

Natural de São Francisco de Assis, Jorge tem sua vida dedicada ao ensino e a religião, atuando nas principais escola dos bairros Cohab e Santa Rita e na Pastoral da Comunidade Evangélica Odres Novos, onde é Pastor Presidente. Além disso, também é estudante do curso de Mestrado em Teologia, promovido pela FAETEO de Uberlândia, MG.

 Encerrando a noite de Concessão de Títulos, a última homenagem foi realizada pelo Vereador Manoel Eletricista (PPS) a Laudelino Maciel. Natural de Santiago, Laudelino chegou a Guaíba em 1971, tendo importante atuação no Movimento Tradicionalista da cidade. Também foi um dos fundadores do CTG Gomes Jardim e Pedras Brancas.

 

 

 

 

Tags: Câmara de Vereadores, Comissão Especial, Guaiba, online, Tapes

Enviar comentário

voltar para Guaiba

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||