Alerta de novos temporais preocupa gaúchos

Redação Online

Foto: Rádio Acústica FM/Kevin Osvaldt e Metsul

CamaquãA MetSul adverte para um cenário de risco meteorológico nesta primeira metade da semana. Intensa corrente de jato em baixos níveis (“corredor de vento” a cerca de 1500 metros de altitude) intensa e que se origina na Bolívia invade o Estado nesta segunda (19) e terça-feira (20), trazendo a massa de ar extremamente quente que cobre grande parte do Brasil para o território gaúcho.

Ao avançar de Norte para Sul, o ar quente encontrará a massa de ar frio de forte intensidade para esta época do ano que cobre o Estado e deve dar origem a uma frente quente sobre o Rio Grande do Sul nesta segunda-feira.

Áreas de instabilidade intensas podem se formar ainda entre a madrugada e de manhã desta segunda (19) sobre o Estado com tendência de avanço para Sul, em direção ao Uruguai, onde irão provocar chuva muito intensa e temporais a muito intensos até o começo da terça. Risco maior para o Oeste, Centro e o Sul do Estado.

Com o avanço da instabilidade para Sul, ar muito quente toma conta de parte do Rio Grande do Sul com vento do quadrante Norte. Alerta-se que não raro em frentes quentes os volumes de chuva projetados pelos modelos numéricos são subestimados e, com nuvens muitos carregadas, ocorre chuva localmente forte a intensa com muitos raios e granizo.

Por isso, o cenário para esta segunda-feira no Rio Grande do Sul é de alerta, incluindo a região da Capital, mesmo que o indicativo dos modelos não seja de alto risco para a área metropolitana.

Na terça-feira, o sistema frontal atua com grande intensidade sobre o Uruguai com fortes a severas tempestades enquanto a maioria das regiões do Rio Grande do Sul tem sol com nuvens e muito calor. Dados indicam ar muito quente sobre o Estado, inclusive na região da Capital.

A chuva e os temporais do Uruguai atingem inicialmente o Oeste e o Sul gaúcho com o deslocamento do sistema pra Norte agora como uma frente fria. Ao se deslocar pelo Rio Grande do Sul, a frente deve perder organização, mas advertimos com ênfase que ao encontrar o ar muito quente em sua dianteira deve gerar muitos temporais devido à atmosfera aquecida e as altas taxas de instabilidade.Temporais

Por isso, especialmente da tarde para a noite de terça, pode se estabelecer um cenário de tempo severo mais amplo no Rio Grande do Sul, com nuvens muito carregadas e possibilidade de formação de supercélulas capazes de gerar tempestades com chuva forte a intensa, muitos raios, queda de granizo e vendavais, alguns intensos.

Como estes fenômenos mais extremos são localizados, não há como se pontuar quais cidades podem ser mais afetadas, exceto por análise de imagens de radar e em alertas de curto prazo (nowcasting).

Isso significa que Porto Alegre e região podem ter um evento de tempestade como o da última quarta (14)? Obviamente em se tratando de atmosfera não se pode afastar, mas o grau de severidade dos temporais foi excepcional e não costuma se repetir com frequência.

Na quarta, a frente atua na Metade Norte do Estado com chuva e risco ainda de temporais isolados, mas o tempo melhora gradualmente na Metade Sul.

Como Porto Alegre está na transição das duas regiões ainda pode ter instabilidade em parte do dia, mas com chance de melhora do tempo e queda de temperatura.

Tags: Chuvas e inundações, Meteorologia, online, Tapes, Temporal

Enviar comentário

voltar para Brasil

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||