Por 5 votos a 3 Pedágio não será mais implantado em Arambaré

Reportagem Online/*com informações do Blog do Alex

Fotos: Leandro Hugo/PT/divulgação

Oposição derrubou P.L que queria instalar praças de pedágio, visando angariar recursos para atender a demanda do verão

Vereadores de ArambaréFoi reprovado por cinco votos a três, nesta noite, na Câmara de Vereadores de Arambaré, o Projeto de Lei do Executivo nro 2241/15, o qual tinha como objetivo implantar, ainda nesta temporada de verão um sistema de pedágio, nas entradas principais do município litorâneo.

A intenção do executivo seria a de aumentar os recursos para auxiliar na manutenção da orla da praia durante o período da alta temporada.

Para tanto, iria contratar uma empresa para atender esta demanda, caso o P.L fosse aprovado.

Mas seguindo tendências, prevaleceu na votação, sobretudo, a disputa política interna no município.

Mesmo que a Audiência Pública, realizada na última semana, dia (17), tivesse validado o pedágio, bem como junto à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), cuja presidente é a parlamentar, Marizete Medeiros (PSDB), aliada do governo comandado pela prefeita Joselena Scherer (PDT), a relatoria da votação durante a Sessão de Votação, desta noite foi do também vereador, mas oponente, Gerson Pastoriza (PMDB), cogitado como possível candidato ao pleito de 2016, à prefeitura.

Conforme o vereador do PT, Leandro Hugo, pesou na votação contrária à implantação deste pedágio na cidade, também, a “inconsistência” do P.L: “O projeto ainda foi apresentado, em cima da hora. Sem detalhes de onde seria usado o recurso.Vereadores de Arambaré comemoram

O governo deixa a desejar; não mostrou quase nada em três anos, agora, queria recursos para tentar se safar”, disparou o parlamentar da Bancada do Povo.

Como seria a cobrança

Aprovado o projeto, a empresa vencedora da licitação iria cobrar 2 UFMs (Unidade Financeira Municipal) por veículo de passeio, o que corresponde a R$ 6,80.

Motoqueiros pagariam uma UFM e caminhões e veículos pesados deixarão nas cancelas entre 3 e 4 UFMs, dependendo da quantidade de eixos.

Do cobrado, 8% ficaria com a empresa. Para comparar com um produto compatível: a gasolina comum sai em média das bombas dos postos de Camaquã a R$ 3,60 o litro.

Seriam isentos da cobrança carros com placas locais, moradores e veranistas que pagam IPTU.  

sorvebom

A posição de cada vereador

Por fim, após uma sessão tensa nesta noite de segunda-feira (30), e de casa lotada, os fotos ao P.L do Pedágio foram esses:

Votos contrários - Bancada do Povo

Gerson (PMDB), Sandro (PMDB), Leandro Hugo (PT), Marizete (PSDB) e Gledison (PDT).

Votaram a favor:

Márcia (PMDB), Rui (PDT) e Joel (PDT).

O presidente, Alcioni (PMDB) não precisou votar.

Os vereadores da oposição, após a conclusão da reunião comemoraram num restaurante a vitória.

Assista aqui, ao momento em que ocorreu a votação. Vídeo da moradora, Sônia Chagas.

https://www.facebook.com/SoniAPChagaS?fref=ts

%MCEPASTEBIN%

Tags: Arambaré, Joselena Scherer, online, Pedágio, Tapes

Comentários

João batista Marcelino Mayer em 01/12/2015 21:14:47
Eu Seri mais 1 gue não iria mais para verianar ai. Eria voltar para o litoral. Nem cacarnal Eria para ai. Esta ficando mais caro gue o litoral

Enviar comentário

voltar para Arambaré

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||