Empresários de Arambaré trabalham para viabilizar o Carnaval

Redação Online

Foto: Arquivo

Grupo de comerciantes faz, nesta semana, um esforço máximo para promover uma das maiores festas da região. Questões legais estão sendo resolvidas.

ArambaréApós o inesperado cancelamento do Carnaval, anunciado neste último final de semana, que seria promovido pelo Poder Público de Arambaré, justificando a falta de verba e a crise nos país, setores do comércio estão se organizando para por em prática um plano alternativo, dentro do aspecto legal, para que um dos maiores eventos, orgulho da cidade, aconteça sem prejuízo ao comércio local.

O Portal Online Comunicações conversou, com exclusividade, nesta manhã de terça-feira (19), com duas empresárias, que estão da mesma forma liderando a mobilização no sentido de reverter o eventual cancelamento do evento no município.

Segundo a empresária de uma Pousada, Giedre Soares Pinto, alguns empresários estão mediante um esforço concentrado se cotizando em recursos para viabilizar a promoção.

Ela informou que uma empresa já garantiu que fará uma festa em seu estabelecimento.

“Cada um está dando um jeito de fazer da sua forma, mas todos estão buscando um meio viável e legal”, informou Giedre Soares Pinto.

Disse também que há uma possibilidade de que a festança possa sair em meia pista, pelo menos, junto a principal avenida da cidade.

“Estamos vendo com a prefeitura a forma legal para isso, pois é uma promoção privada, sem o Poder Público”, citou.

Giedre Soares, que há 11 anos tem uma pousada no município, já tem várias reservas agendadas para o Carnaval, muitos quartos já locados e, da mesma forma, se assustou com o cancelamento da festa.

Pegos de surpresa

“Vamos tentar ser parceiros, em apoiar. Se a prefeitura não pode, o comércio vai executar”, afirmou confiante, destacando ainda a renda que o Carnaval traz para as empresas.

“O Carnaval não podia ter sido tirado a 20 dias da data. O governo só disse que não tinha dinheiro. Mas vamos fazer, vamos correr atrás”, ponderou a empresária.

Por fim, conversamos com a outra empresária que também está ajudando a construir uma alternativa ao carnaval no município, Camila Priebe. Ela disse que, até meados desta semana, já terão uma opinião oficial sobre esse esforço concentrado dos comerciantes de Arambaré, em prol do Carnaval.

“Não temos ainda uma posição oficial, mas até quarta ou quinta, sim”, mencionou.

Camila afirmou que o grupo envolvido nesta tentativa está viabilizando a verba e, sobretudo, buscando, com apoio de órgãos públicos, em resolver a parte legal para sediar esse evento sem maiores riscos ou transtornos.

“É uma ideia, uma ‘hipótese’”, ressaltou Camila. Ela está confiante, também, que o evento Carnaval vai sair, mas salienta que precisam resolver este aspecto legal, a “parte logística”.

Tags: Arambaré, Carnaval de 2016, Empresários, online, Tapes

Comentários

Marciley em 19/01/2016 13:57:50
Ola pessoal vamos se agilizar e Alambare sem carnaval nao tem graca.

Enviar comentário

voltar para Arambaré

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||