Arambaré cancela o Carnaval e comércio fica assustado

Redação Online

ArambaréO município de Arambaré tomou na manhã de hoje, sexta-feira (15), árdua decisão em cancelar o carnaval de rua de 2016.

Segundo a prefeitura do município, através da prefeita, Joselena Scherer, a qual não conseguimos contato divulgou, uma nota onde consta o Decreto do Gabinete nro 1.551, dando conta do referido cancelamento das festividades e esclarecendo a decisão.

O documento, assinado pela prefeita, explica que a crise financeira foi um dos maiores entraves à realização do evento, um dos mais procurados na época, por turistas da região e da Capital.

No comunicado ela salienta que o município faz a escolha pela manutenção dos serviços públicos como da saúde, educação e pela “qualidade de vida dos moradores.”

Em cinco parágrafos, a prefeita destaca ainda os valores previstos para o Carnaval, que estavam estimados, considerando aspectos como a infraestrutura na ordem de R$ 100.00,00.

Por fim, a prefeitura de Arambaré, justificou, da mesma forma uma pendência judicial surgida nos últimos dias, contra o Poder Público, relativo a uma dívida da prefeitura de 2005, que agora, foi cobrada pela justiça. O valor deste débito supera a cifra de R$ 250 mil reais.

Legislativo diz que apoiou manutenção do evento

O Portal Online Comunicações conversou com o vereador, Leandro Hugo Schmegel (PT), que manifestou estar surpreso com a medida do executivo.

Segundo o parlamentar, como tudo é muito recente, setores do comércio, por exemplo, tentam se articular para um segundo plano, que vise reduzir eventual prejuízo com o fluxo de turistas nesta época.

“Todavia, a polícia já avisou da ‘inviabilidade’ de uma forma alternativa de evento neste sentido”, disse Leandro Hugo.

Ele esclareceu que, para a realização de um evento particular, este estaria sob os riscos da legislação pertinente a sonorização, segurança pública e outros “a tentativa é a de permanecer a política da boa vizinhança, pois seriam eventos não oficiais, sob os riscos da lei”.

Prejuízos no comércio

Outro fato que assustou o vereador foi a medida judicial, cobrando uma cifra bastante grande do Poder Público. Antes disso tudo, a Câmara de Arambaré aprovara um projeto de lei onde concedia recursos às escolas de samba, três delas, na ordem de R$ 15.000,00, sendo distribuídos R$ 5.000,00 para cada entidade realizar o seu carnaval.

 Por fim, o vereador Leandro Hugo avaliou, com preocupação a situação junto ao comércio, que, por exemplo, já fez encomendas de mercadorias, além das pousadas, com reservas de quartos.

“Os prejuízos ainda não foram assimilados, não sei se será possível uma segunda alternativa, mas a Câmara estará apoiando o executivo, se depender de nós, para reverter isso, vamos ajudar!”, concluiu.

Tags: Carnaval de 2016, Joselena Scherer, online, Prefeitura de Arambaré, Tapes

Enviar comentário

voltar para Arambaré

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||